Delícias de Natal: Biscoitos de Gengibre

Leave a Comment

Diz a história que a rainha Elizabeth I serviu biscoitos de gengibre em formato de homenzinhos para homenagear seus convidados em uma festa de Natal. E como tudo o que a realeza faz vira moda, eles se tornaram uma tradição natalina que perdura até os dias de hoje.
Já a lenda diz que é de tanto comer esses biscoitos no Natal que a rena Rudolph fica com o nariz vermelho como uma lâmpada!


Mas existe também uma fábula sobre o Homem de Biscoito de Gengibre, publicada em 1875 e que conta que uma velha senhora estava a assar um grande biscoito de gengibre em formato de boneco e quando abriu o forno, o biscoito pulou da fôrma e saiu correndo pela janela.
A senhora e o marido começaram a correr atrás dele, pois estavam com muita fome, mas ele conseguiu escapar, enquanto gritava "Corra! Corra! Corra o mais rápido que puder! Você não pode me pegar! Eu sou o homem de biscoito de gengibre!"
Enquanto corria, o homem de biscoito de gengibre encontrou um porco que disse: “Pare! Pare! Eu quero comer você!” E então ele respondeu: “Corra! Corra! Corra o mais rápido que puder! Você não pode me pegar! Eu sou o homem de biscoito de gengibre!”.
Mais à frente, ele encontrou uma vaca faminta, que também queria comê-lo. E ele repetiu: “Corra! Corra! Corra o mais rápido que puder! Você não pode me pegar! Eu sou o homem de biscoito de gengibre!”
E todos corriam atrás do homem de biscoito de gengibre: a velhinha, o marido da velhinha, o porco e a vaca, mas ninguém conseguia alcançá-lo.
E então um cavalo também o viu e disse: “Pare, homenzinho! Eu quero comê-lo!” E o homem de biscoito de gengibre falou mais uma vez: “Corra! Corra! Corra o mais rápido que puder! Você não pode me pegar! Eu sou o homem de biscoito de gengibre!”
Então o cavalo também começou a correr atrás dele. O pior é que o homem de biscoito de gengibre percebeu que estava correndo em direção ao rio. Ele pensou: “Oh, não! O rio! Agora eles vão conseguir me pegar! Como eu vou conseguir atravessar o rio?”
Foi nesta hora que uma esperta raposa saiu de trás da árvore e disse: “Eu posso ajudar você a atravessar o rio. Pule no meu rabo e eu nado até o outro lado.”
O homem de biscoito de gengibre, desconfiado, perguntou à raposa: “Mas você não vai querer me comer?” E ela respondeu; “Claro que não! Eu só estou tentando ajudar!” O homem de biscoito de gengibre acreditou na raposa e pulou no seu rabo.
Mas a raposa disse: “Você é muito pesado. Pule nas minhas costas, para eu poder nadar.” E ele pulou.
Quando estavam no meio do rio, a raposa disse: “Você é muito pesado. Pule no meu focinho!” E o homem de biscoito de gengibre pulou no focinho da raposa.
Quando chegar à outra margem, a raposa jogou o homem de biscoito de gengibre para o alto, com a intenção de agarrá-lo com a boca, para poder matar a sua fome.
Mas o homem de biscoito de gengibre era mais esperto do que a raposa e saiu correndo, dizendo: “Corra! Corra! Corra o mais rápido que puder! Você não pode me pegar! Eu sou o homem de biscoito de gengibre!”
A raposa escorreu na margem do rio, caiu na água e foi levada pela correnteza.
E, desde esse dia, o homem de biscoito de gengibre corre por aí, sem que ninguém consiga pegá-lo.


No Brasil eles não são tão populares quanto nos Estados Unidos e na Europa mas são uma delícia e são uma ótima opção de presente por seu significado e antecedentes elegantes. Além disso a duração deles fora da geladeira é super longa e podem ser usados até como decoração para a árvore de Natal. E você pode fazer também outros enfeites: Estrelas, flocos de neve, casinhas...


Se você tem habilidades na cozinha, aqui vai a receita para fazer você mesmo e dar um toque ainda mais pessoal ao presente:

Ingredientes
  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 100 g de manteiga
  • 2 colheres (chá) de gengibre, em pó
  • 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • 1 ovo batido
  • 4 colheres (sopa) de mel
  • 1 xícara (chá) de açúcar, mascavo
  • manteiga e farinha para untar
Glacê
  • 1 clara de ovo
  • açúcar de confeiteiro, o quanto baste
  • corante alimentício líquido nas cores que desejar
Modo de Preparo
Biscoito
Coloque a manteiga, o açúcar e o mel numa panela média e leve ao fogo baixo para derreter.
Mexa bem até que toda a mistura tenha derretido.
Coloque a farinha de trigo, o gengibre e o bicarbonato, peneirados, num recipiente.
Acrescente a calda derretida e o ovo batido no recipiente com a farinha.
Mexa bem com uma colher de pau até obter uma massa uniforme.
Embrulhe a massa em filme plástico.
Não se preocupe com a consistência da massa, pois a princípio ela fica muito mole.
Leve a massa à geladeira por no mínimo 12 horas.
Polvilhe uma superfície lisa com bastante farinha de trigo.
Abra a massa com um rolo, deixando uma espessura de 0,5 cm.
Corte a massa com cortadores de formatos variados. Se você não tiver nenhum, use a boca de um copo.
Unte uma assadeira com manteiga e farinha.
Distribua os biscoitos na assadeira, deixando uma margem de 2 cm entre eles. 
Pré-aqueça o forno em temperatura média (180 graus). 
Leve ao forno pré-aquecido por 10 minutos ou até que os biscoitos comecem a dourar.
Retire os biscoitos do forno e espere esfriar.
Quando os biscoitos ficarem firmes, retire-os com a ajuda de uma espátula.
Se preferir, enfeite os biscoitos com o glacê.
Conserve em recipiente fechado, em local seco e arejado.

Glacê
Coloque a clara num recipiente e bata ligeiramente com um garfo até obter uma leve espuma.
Acrescente o açúcar aos poucos, mexendo sempre, até obter um creme não muito mole.
Reserve um pouco do glacê branco e tinja o restante das cores desejadas.
Enfeite os biscoitos com a ajuda de um palito ou de um saco de confeitar.






0 comentários:

Postar um comentário

Labels